PM apreende jovens acusadas de matar servidor do TJ em motel

Mauri, que era casado, era funcionário do departamento econômico e financeiro do TJ-PR desde 1997.

Duas adolescentes, de 16 e 17 anos, foram apreendidas no fim da tarde desta quarta-feira acusadas de assassinar o técnico judiciário do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) Mauri Gonçalves Cassou, 49 anos. O crime aconteceu em um motel de Colombo, na região metropolitana de Curitiba. O corpo de Mauri foi encontrado por volta das 17h na banheira do motel.

Logo após registrar o crime, o 17º Batalhão da Polícia Militar do Paraná conseguiu encontrar as garotas, que fugiram a pé do motel. À polícia, elas confessaram o crime, mas alegaram terem agido em legítima defesa após a vítima ter tentado abusar delas.

Ambas confirmaram que chegaram junto com Mauri no motel, mas alegaram que foram ao local apenas para almoçar. Em seguida, por volta das 16h30, o homem teria tentado fazer sexo à força com elas, que o atingiram com uma garrafa na cabeça e, na sequência, afogaram-no na banheira.

Mauri, que era casado, era funcionário do departamento econômico e financeiro do TJ-PR desde 1997.

Fonte: Terra