PM baleado durante assalto em Natal perdeu visão de olho, diz comandante

PM baleado durante assalto em Natal perdeu visão de olho, diz comandante

Soldado se recupera de cirurgia no Hospital Walfredo Gurgel, em Natal. Adolescentes suspeitos do assalto foram apreendidos com arma do PM.

O soldado da Polícia Militar baleado no rosto durante um assalto nesta sexta-feira (4) em Natal perdeu a visão do olho esquerdo. O PM passou por uma cirurgia durante a noite e está internado no Centro de Recuperação Pós-Operatório (Cro) do Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel, na zona Sul da capital potiguar. As informações são do comandante geral da Polícia Militar, coronel Francisco Araújo Silva. Dois adolescentes foram apreendidos com a pistola .40 roubada do policial, que não corre risco de morte.

"Foram feitas duas tomografias computadorizadas para verificar as lesões sofridas na cabeça. A bala transfixiou. Depois ele passou pela cirurgia e já está se recuperando. O atendimento foi feito por dois médicos da PM, além da equipe médica do hospital. O estado de saúde é estável e ele respira sem ajuda de aparelhos", detalha o comandante geral.

A expectativa é que o soldado seja transferido ainda neste sábado (5) para o Hospital Coronel Pedro Germano, unidade hospitalar da Polícia Militar no bairro Tirol, na zona Leste. Ainda segundo o coronel Araújo Silva, o policial deve passar por uma nova cirurgia em virtude das lesões internas sofridas na cabeça.

Adolescentes apreendidos

A Polícia Militar apreendeu na noite desta sexta dois adolescentes de 16 e 17 anos suspeitos de terem atirado no soldado da PM. Com a dupla foi encontrada a pistola .40 do policial. A Delegacia de Plantão da zona Norte informou que os menores de idade foram apreendidos no conjunto Parque das Dunas, na zona Norte, pouco tempo após o crime.

Em depoimento, os adolescentes disseram que renderam o policial com uma arma de brinquedo e roubaram a pistola .40. A versão registrada na Delegacia de Plantão da zona Norte é que os menores de idade mandaram o PM correr, mas ele não foi. Diante da negativa do policial, os adolescentes admitiram que usaram a arma do soldado para atirar no rosto dele. A informação inicial repassada pelo 4º Batalhão da PM era de que o policial teria reagido ao assalto e trocado tiros com a dupla.

A arma de brinquedo que os adolescentes disseram ter usado no assalto não foi encontrada. Os dois foram encaminhados para o Centro Integrado de Atendimento ao Adolescente (Ciad) do bairro Cidade da Esperança, na zona Oeste de Natal.

O crime

O soldado foi baleado no rosto durante um assalto no início da noite desta sexta no bairro Pajuçara, na zona Norte de Natal. Ele estava em uma motocicleta quando foi abordado por dois suspeitos, segundo informou o comandante do 4º Batalhão da Polícia Militar, major Manoel Kennedy.

Baleado no rosto durante o assalto, o PM teve a pistola e a carteira roubadas. O policial, que trabalha na Governadoria, não usava farda e estava de folga no momento do crime.

Fonte: G1