PM detona carta "suspeita" entregue na casa de promotor de Justiça

Prédio não foi esvaziado; perícia apontará conteúdo do envelope em 1 mês.

Uma equipe do Esquadrão de Bombas detonou uma carta com suspeita de contaminação química entregue no apartamento de um promotor de Justiça na noite de quarta-feira (12) na quadra 214 Norte, em Brasília. Ele mesmo convocou a Polícia Militar, depois de estranhar a correspondência.

O prédio não foi esvaziado, mas a área em volta precisou ser isolada para a operação. Os policiais cavaram um buraco de 50 centímetros para implodir a correspondência.

Não há informações sobre quem teria enviado a carta ao promotor. Ele trabalha na 5ª Promotoria de Justiça Criminal de Samambaia. A perícia deve apontar, em 30 dias, o que havia no envelope.

Fonte: G1