PM do Bope que tentou matar ex-mulher já teria feito outra ameaça

PM do Bope que tentou matar ex-mulher já teria feito outra ameaça

Juliana sofreu uma tentativa de homicídio no último domingo, em Bangu, e acusa o PM de ser o responsável pelo ato.

A mãe da guarda municipal Juliana da Silva Roos revelou, em depoimento à polícia, que o ex-companheiro da jovem, o cabo do Bope José Adriano de Souza, esteve no trabalho da filha, no início do ano passado, para ameaçá-la. Juliana sofreu uma tentativa de homicídio no último domingo, em Bangu, e acusa o PM de ser o responsável pelo ato.

De acordo com o relato de Heloísa Pereira da Silva, mãe de Juliana, Adriano foi fardado até a unidade da Guarda Municipal no Porto do Rio, onde a filha trabalhava. Na época, os dois estavam separados. Em seu depoimento, dado a policiais da 34ª DP (Bangu) na segunda-feira, Heloísa afirma ainda que o relacionamento de Juliana com Adriano, que durou cinco anos, era instável, e eles viviam entre ?idas e vindas?.

Ontem, a guarda municipal foi operada no Hospital de Clínicas de Padre Miguel, onde está internada desde domingo. A cirurgia, que começou no início da noite, foi ortopédica, no fêmur, um dos locais onde ela foi atingida. Juliana também foi baleada nos ombros, mão e tórax. Ela foi ferida por cinco tiros. Também ontem, a guarda foi ouvida, no hospital, spor policiais da corregedoria da Polícia Militar.

Fonte: Extra