MA: PM estoura depósito clandestino e apreende 17 mil litros de combustível

Segundo o tenente Vera Cruz, o depósito estava sendo monitorado há alguns dias.

Na tarde de ontem (7), policiais do Batalhão Ambiental, da Polícia Militar, apreenderam cerca de 17 mil litros de combustível em um depósito clandestino, onde seria feita a adulteração do produto. A polícia chegou até o galpão, situado na BR-135, na Vila Maranhão, em São Luís, após denúncia anônima de que caminhões estacionavam no local para que o material fosse adulterado com adição de água.





Segundo o tenente Vera Cruz, do Batalhão de Policiamento Ambiental, o depósito estava sendo monitorado há alguns dias e a polícia conseguiu identificar o responsável pelo local, mas ele conseguiu fugir. ?Ficamos impressionados com a quantidade de combustível que encontramos. Quando fizemos a abordagem, éramos apenas três homens e o dono do depósito conseguiu fugir, pulando a janela do escritório, junto com sua sócia, Raquel Freitas Sousa Pinheiro?, contou. O tenente disse que, depois, foi solicitado reforço policial.

A polícia chegou ao galpão por volta das 12h30, quando o caminhão tanque da Volvo placa JVD-2419, Castanhal ? PA, estava sendo descarregado para que fosse concretizada a adulteração do combustível. O motorista do veículo, Lourival Silva Filho, de 30 anos, foi preso em flagrante.

O caseiro do local, identificado como Valdenir Alves da Silva, conhecido como ?Fazendeiro?, de 54 anos, foi conduzido para a delegacia a fim de prestar esclarecimentos. No local, foi apreendido o caminhão baú cheio de gasolina (15 mil litros), vários galões com diesel e álcool, totalizando cerca de 17 mil litros, e ainda alguns lacres de segurança.

Participaram da operação o tenente Vera Cruz, subtenente Dailson Carvalho, subtenente Afonso, sargento C. Sousa, cabo Assunção e soldado Nivaldo, do Batalhão de Policiamento Ambiental.

De acordo com a polícia, de cada caminhão baú eram retirados 250 litros de combustível, a parte vaga seria completada com água e o material transportado para a baixada maranhense para ser comercializado. Foi dito ainda que o produto retirado seria misturado com água e vendido para donos de carros pequenos e até proprietários de postos de combustíveis na própria capital. ?Somente o inquérito, a ser instaurado na Delegacia de Defraudações, pode apontar quem seriam os beneficiados e o tamanho da quadrilha que atua, adulterando combustível?, destacou o tenente Vera Cruz. O material apreendido e as pessoas localizadas no depósito foram levados para a Delegacia de Defraudações, no Bairro do São Francisco.

Fonte: Jornal Pequeno