PM vai a júri após matar mulher e filha devido a conta de celular

O cabo fugiu de casa e só se apresentou depois

Será julgado na terça-feira (11) em Belo Horizonte, o cabo da Polícia Militar Marcos Antônio Alves de Lima, de 48 anos. Ele é acusado de matar a própria mulher e a filha de 13 anos a tiros por causa de uma conta de celular alta - no valor de R$ 120. O militar trabalhava no 34º Batalhão da PM, responsável pela segurança na região noroeste de Belo Horizonte.


Image title

Parentes contam que o militar era violento e tinha o costume de agredir a ex-companheira. Em 10 de junho de 2012, ele discutiu mais uma vez com Rosângela Alves Ferreira, de 40, com quem viveu casado por 19 anos. As duas filhas, Raíssa Alves de Lima, de 13, e a irmã, de 15, tentaram intervir. As três foram baleadas à queima-roupa. Raíssa e Rosângela não suportaram os ferimentos.

O cabo fugiu de casa e só se apresentou depois que acabou o período de flagrante. A casa da família chegou a ser incendiada.  Na época, o militar confessou os crimes, mas explicou que não se lembrava do aconteceu porque teria sofrido um surto.

Fonte: Com informações do R7