PMs confundem carro e espancam taxista em Fortaleza

O taxista denunciou na Defensoria Pública a forma como foi abordado pelos PMs

O taxista Jos? Luciano de Sena Monteiro, o ?Lula?, 56 anos, den?ncia o que define como mais uma a??o desastrosa da Pol?cia. ?Eu fui a v?tima?, conta, mostrando marcas de agress?es sofridas por parte de policiais militares integrantes do Comando T?tico Motorizado (Cotam).

Jos? Luciano foi abordado, na noite de segunda-feira (25), na Avenida Leste-Oeste, na Barra do Cear?. Ele ficou com marcas de agress?es, sobretudo no rosto. O taxista fez quest?o de mostrar o seu ve?culo, o t?xi Santana branco, de placas HWJ 7693, que foi atingido por quatro tiros disparados pelos policiais na abordagem.

Jos? Luciano trafegava no t?xi com as mesmas caracter?sticas de um carro usado por bandidos em um assalto a uma churrascaria, no Jardim das Oliveiras, com placas HWJ 7963. Os PMs teriam confundido o ve?culo do taxista com o usado no assalto.

O taxista denunciou na Defensoria P?blica a forma como foi abordado pelos PMs. ?Eles agiram violentamente. Eu podia estar morto. E se eu tivesse levando passageiros? Nem quero pensar o que podia ter acontecido?, relata.

Ap?s detido pelos PMs, o taxista foi encaminhado ao 7? DP (Pirambu), onde prestou depoimento. Constatado o equ?voco, acabou sendo liberado.

O comandante do BPChoque, coronel PM Jos? Maria Barbosa Soares, reconhece que os PMs confundiram o carro do taxista com o usado no assalto no Jardim das Oliveiras.

Contudo, diz que a a??o obedeceu ao padr?o de abordagem de alto risco da PM, na medida em que o taxista recebeu ordens para parar e n?o respeitou, empreendendo fuga. ?Da?, a decis?o tomada pelos PMs de atirar?, diz Soares.

O comandante assegura que os PMs envolvidos responder?o por excessos, porventura cometidos durante a a??o. O taxista j? respondeu por atentado violento ao pudor.

Fonte: Diário do Nordeste, www.diariodonordeste.com.br