PMs de escolta de primeira-dama são assaltados

PMs de escolta de primeira-dama são assaltados

Criminosos sacaram armas e pediram para os policiais descerem do carro

A escolta da primeira-dama do Estado de São Paulo, Monica Serra, foi assaltada ontem durante um reconhecimento de percurso no Jardim Vila Mariana, zona sul da capital paulista. Dois policiais militares que checavam a segurança do trajeto que seria feito posteriormente pela mulher do governador José Serra (PSDB) foram abordados por dois criminosos, que anunciaram o assalto. Houve tiroteio e um dos PMs foi baleado na perna. Os suspeitos fugiram levando duas pistolas e o veículo oficial, um Toyota preto, que acabou sendo encontrado pela polícia abandonado horas depois.

Os policiais militares que fazem a segurança pessoal de Monica Serra entraram no serviço às 11 horas de ontem e partiram com o carro oficial para fazer uma conferência de itinerário. O procedimento rotineiro é uma inspeção antecipada de todos os detalhes do percurso que seria feito pela primeira-dama, desde os pontos de trânsito carregado e áreas que podem ser consideradas inseguras até possíveis rotas de fuga.

Quando os policiais militares estavam no número 150 da Rua Agnaldo Manuel dos Santos, no entanto, dois criminosos sacaram armas e pediram para os policiais descerem do carro. Os PMs reagiram e, na troca de tiros, um deles foi atingido na perna. Ele foi socorrido no Hospital Sepaco, na Rua Vergueiro, e passa bem.

Os suspeitos fugiram com o Toyota - que pertence à Casa Militar e é usado primordialmente para escoltas de comitivas oficiais e autoridades estaduais -, levando ainda as duas pistolas dos policiais. O carro, no entanto, foi abandonado a apenas um quilômetro de distância de onde ocorreu o assalto. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Fonte: g1, www.g1.com.br