PMs fazem movimento “Tolerância Zero” e paralisam atividades

Eles se concentram na Central de Flagrantes de Teresina

Com objetivo de atrair atenção do governo para implantação do risco de vida e aprovação na Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi) do projeto que garanta benefícios para policiais militares em pontos de reestruturação e promoção de carreira, a categoria iniciou na noite de quarta-feira (25), a operação “Tolerância Zero” contra os crimes. Eles se concentram na Central de Flagrantes de Teresina.

O movimento iniciou logo após o assassinato do cabo Erisvan Mesquita Silva, 38 anos, do Batalhão de Guarda da Policia Militar, na segunda-feira (23). Ele foi morto com três tiros no tórax, no cruzamento das Avenidas Barão de Gurgueia com a Gil Martins.

Todos os batalhões estão sendo acionados para aderir a campanha e deixar toda capital sem segurança. De acordo com os organizadores, a operação deve se estender para o interior do estado. Os policiais militares estão paralisados em frente a Central e querem diálogo com governo.

Image title


Fonte: Portal Meio Norte