Polícia apura abuso sexual em caso de menina intoxicada

Ela teve falência dos órgãos e sofreu uma parada cardíaca.

Um caso comovente de violência e tortura chocou o Piauí desde a última semana. Se trata da história de Francisca Alice, garota de 10 anos de idade que morreu vítima de inoxicação. Na manhã desta quinta-feira (28/04), o Hospital de Urgência de Teresina confirmou a morte da menina Francisca Alice, que estava internada após uma suposta intoxicação depois de ter passado por um ritual de magia negra.

A garota estava em coma desde o dia 14 deste mês após passar por uma cerimônia em um terreiro no interior de Timon. Ela teve falência dos órgãos e sofreu uma parada cardíaca.

De acordo com informações do diretor do HUT, Gilberto Albuquerque, a criança morreu às 09h30. “Esse fato culminou com aquilo que a gente não gostaria que tivesse, porém em casos de envenenamento quase a sua totalidade termina com fatalidade”, declarou ele.

Como se não bastasse, agora há suspeita de que a crinaça foi vítima de abuso sexual. Em 2013, a criança passou por uma cirurgia no Hospital Infantil de Teresina para retirada de papiloma, espécie de verrugas na laringe, que podem ser geradas por ato sexual oral. Em 2015, pelo mesmo motivo ela fez o mesmo procedimento cirúrgico no Hospital de Urgências de Teresina.

“No histórico dela encontramos esses dois procedimentos cirúrgicos de remoção de lesão causada por HPV (vírus transmitido através de relações sexuais), como ela tem várias cicatrizes e passou por esses rituais, por de ter ocorrido abuso sexual. Por isso é que foi solicitado essa perícia técnica com o corpo”, disse Gilberto Albuquerque, diretor do HUT.

A polícia civil realiza procedimento de investigação e aguarda resultado de laudos realizados no Instituto de Medicina Legal. Peritos deverão solicitar exames mais avançados para verificar se houve abuso sexual.

Fonte: Portal Meio Norte