Polícia apura golpe com verbas públicas no CE

Uma simples consulta no computador, levou um jovem a descobrir que seu nome havia sido usado ilegalmente em empenhos de serviço em uma prefeitura do I

Um técnico em informática descobriu na internet que seu nome foi usado para recebimento de dinheiro de prefeitura

Uma simples consulta no computador, levou um jovem a descobrir que seu nome havia sido usado ilegalmente em empenhos de serviço em uma prefeitura do Interior cearense. O fato virou caso de Polícia e, agora, está sendo apurado através de inquérito policial, com o acompanhamento do Ministério Público Estadual.

O episódio envolve, pelo menos, duas secretarias da Prefeitura do Município de Senador Pompeu (275Km de Fortaleza - CE). A vítima é um técnico em informática (identidade preservada), residente nesta Capital, que prestou um Termo de Declaração na Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF), em Fortaleza, dentro do inquérito policial instaurado sob o número 304-00202/2010.

No depoimento, a vítima da fraude alega que, ao acessar o site ´Portal da Transferência´ foi surpreendida ao descobrir que sua identidade havia sido usada fraudulentamente e seu nome apareceu como favorecido nas despesas da Prefeitura de Senador Pompeu entre os exercícios de 2009 e 2010.

Investigar

A vítima da trama afirma que, descobriu o envolvimento de seu nome ao acessar o ´google´ e, através do ´Portal da Transferência´, seu nome figurava como prestador de serviços durante dois anos para a Secretaria de Turismo, Cultura, Juventude e Desportos, e para a Secretaria de Finanças.

Com o aprofundamento da investigação ficou constatado que a vítima aparece como tendo recebido várias quantias como pagamento por serviços diversos, entre eles, o da organização e realização de uma copa de futebol, ocorrida em março de 2009; prestação de serviços de revisão, manutenção e instalação de rede de computadores; manutenção e limpeza de instalação de antivírus nos equipamentos de informática junto às secretarias e até processamento de arrecadações junto ao setor de Finanças da Prefeitura.

Uma farta documentação já foi anexada aos autos do inquérito policial e nela constam os nomes dos titulares das respectivas secretarias.

Um dos empenhos tem o número 020200-49, da Secretaria de Turismo, Cultura, Juventude e Desporto, datado de 6 de março de 2009, em que o suposto ´prestador´ de serviço teria recebido cerca de R$ 1,3 mil por ter participado da organização de um torneio de futebol.

Já outro empenho, número 01090037, da Secretaria de Administração, informa que a vítima teria recebido verba municipal em troca da prestação de serviços de processamento de despesas de pessoal.

A maioria dos empenhos, cujas cópias estão anexadas aos autos, está assinada pelos secretários Francisco Adriano Costa Sousa e Lígia Gardênia Magalhães de Brito.

Já o empenho de número 01030148, do Gabinete do Prefeito, assinado pela gestora Aíla Maria Jorge Holanda, cita a vítima como prestadora de serviços de instalação da rede de computadores do setor de controle interno do Gabinete.

Na semana passada, foram expedidas intimações para as pessoas que estão sendo investigadas e o técnico em informática teria sofrido ameaças, fato que acabou sendo levado ao conhecimento da Polícia.

Gárgula

Enquanto as investigações estão sendo processadas no âmbito da Polícia Civil, outras diligências vêm sendo feitas pela Polícia Federal em conjunto com o Tribunal de Conta dos Municípios, ação iniciada com a ´Operação Gárgula II´.

Em abril passado, agentes da PF estiveram na Prefeitura de Senador Pompeu e outros Municípios e apreenderam uma vasta documentação para a investigação sobre o desvio de verbas públicas. A Reportagem tentou contato, ontem, com a Prefeitura, mas as ligações não foram atendidas.

Fonte: Diário do Nordeste, www.diariodonordeste.com.br