Polícia apura morte de grávida com golpes de chave de fenda

O corpo dela apresentava, pelo menos, sete perfurações feitas com chave de fenda.

A Divisão de Homicídios está tentando localizar os responsáveis pelo assassinato de uma grávida de oito meses. Ana Maria da Silva, de 41 anos, foi encontrada morta na última quinta-feira, num valão na Pavuna. O corpo dela apresentava, pelo menos, sete perfurações feitas com chave de fenda. Segundo a família de Ana, o crime teria sido cometido pelo pai da criança, que não queria que ela tivesse o filho.


Polícia apura morte de grávida com golpes de chave de fenda

O homem seria um motorista de ônibus da mesma empresa em que Ana trabalhava. Ao saber da gravidez dela, ele teria ordenado que Ana realizasse um aborto. No entanto, ela discordou do namorado. Por causa disso, ele teria decidido matá-la.

De acordo com a irmã da vítima, Ana Maria Vital dos Santos, de 45 anos, Ana Maria da Silva havia saído do trabalho por volta das 6h, na quinta-feira passada. Ela teria sido abordada pelo motorista e dois outros homens na frente da garagem da empresa de ônibus. Ana Maria da Silva teria sido forçada, então, a entrar numa kombi. No mesmo dia, o corpo dela foi encontrado num valão.

? A gente está muito inconformado. Sumiram com a bolsa dela para a gente pensar que era um assalto. Mas quem mais iria fazer isso com ela? ? diz Ana Maria Vital, que afirma que o suspeito já havia agredido a irmã.

Ana Maria da Silva deveria ter o filho no próximo mês e já tinha escolhido o nome dele: Moisés. Ela morava em Costa Barros, na Zona Norte. Ana Silva foi enterrada no Cemitério de Inhaúma no sábado passado.

Fonte: Extra