Polícia apura novo ataque a gays em São Paulo

Retrato falado do suspeito de agredir homossexuais

A polícia de São Paulo registrou mais um ataque a homossexuais na região da avenida Paulista, zona central da cidade. Segundo a Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP), as câmeras de vigilância flagraram uma agressão a dois homens na rua Frei Caneca na madrugada de 5 de dezembro. No mesmo dia, conforme a SSP, as vítimas registraram queixa na Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi).

No sábado, dia 4, dois homossexuais foram agredidos na avenida Paulista, o que motivou a SSP a divulgar na última terça-feira o retrato falado de um suspeito. As vítimas foram ao Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), mas não conseguiram identificar o suspeito através do banco de imagens da polícia.

No dia 14 de novembro, outros três homens foram agredidos por cinco pessoas, e um chegou a ficar desacordado. Uma das vítimas, um estudante de 23 anos, disse que os agressores usaram duas lâmpadas fluorescentes para os ataques. As outras vítimas, um estudante e um fotógrafo, estavam juntos em um ponto de táxi e foram os primeiros atacados a chutes e socos na cabeça.



Dos cinco suspeitos, quatro são menores de idade. Todos vão permanecer internados provisoriamente na Fundação Casa (ex-Febem), segundo decisão da Vara da Infância e Juventude desta segunda-feira. O grupo ainda aguarda uma decisão definitiva do juiz. A Polícia Civil já pediu à Justiça a prisão preventiva do suspeito maior de idade, mas ele continua em liberdade. Nos últimos meses, foram pelo menos seis ataques como este na região.

Fonte: Terra, www.terra.com.br