Polícia Civil analisa laudos sobre família morta em chacina em SP

A família dos PMs Andreia e Luis Pesseghini foi morta em agosto


Polícia Civil analisa laudos sobre família morta em chacina em SP

A Polícia Civil de São Paulo analisa nesta terça-feira os laudos do Instituto Médico Legal (IML) e do Instituto de Criminalística sobre a família morta em uma chacina ocorrida no dia 5 de agosto, na Vila Brasilândia, em São Paulo. Os laudos foram concluídos e entregues ao Departamento de Homicídio e de Proteção à Pessoa (DHPP) na noite de segunda-feira, e passam por verificação dos delegados responsáveis pelo caso.

A investigação trabalha com a hipótese de que o estudante Marcelo Eduardo Bovo Pesseghini, 13 anos, tenha matado os pais, os policiais militares Luis Marcelo Pesseghini, 40 anos, e Andreia Regina Bovo Pesseghini, 35 anos, além da avó materna, Benedita Oliveira Bovo, 65 anos, e da tia-avó Bernardete Oliveira da Silva, 55 anos. O adolescente teria cometido os assassinatos na madrugada de segunda-feira, dia 5 de agosto, ido à escola, voltado para casa e cometido suicídio.

Fonte: Terra