Polícia Civil prende acusado assassinar anão em Amarante

De acordo com o delegado de Amarante, Dr. Tomaz de Aquino, que representou pela prisão preventiva, o suspeito identificado como Luís Bispo de Oliveira, 18, já confessou informalmente o crime

Image title


Durante a manifestação realizada em frente a Delegacia de Amarante, na tarde desta quinta-feira, 30, o Ministério Público deu parecer favorável e a Justiça determinou a prisão do suspeito de assassinar Erisnaldo Gonçalves, o anão do Saco da Cachoeira, de 31 anos

.De acordo com o delegado de Amarante, Dr. Tomaz de Aquino, que representou pela prisão preventiva, o suspeito identificado como Luís Bispo de Oliveira, 18, já confessou informalmente o crime. O seu depoimento deverá acontecer nas próximas horas em Água Branca, onde está preso.

A manifestação, que, segundo ameaça dos manifestantes iria resultar em incêndio no prédio da delegacia, encerrou no final da tarde desta quinta-feira com a prisão preventiva do suspeito.

Outra versão do caso, aponta para uma revolta iniciada por causa da soltura de um rapaz, que seria o suspeito do assassinato. Ele foi ouvido pela Polícia Civil de Amarante na última terça-feira, 28.

Em grupos no WhatsApp e nas redes sociais, internautas deixam registros de insatisfação com a decisão da polícia. “É um absurdo esse delegado ter mandado soltar esses facínoras, isso chama – se um desrespeito à sociedade, que lhe paga através de tributos e especificamente à família do assassinado! Nesse crime hediondo têm que ter conhecimento o Governador do Estado, Secretário de Segurança, todos os Poderes competentes e tomar medidas urgentes para reprimir drasticamente esses indivíduos nocivos à sociedade! Aqui está a minha Indignação!”, afirmou uma professora do município.

O delegado de Amarante foi novamente ouvido pelo Portal Somos Notícia e explicou que “quando o suspeito foi ouvido, o anão do Saco da Cachoeira estava apenas desaparecido e não havia comprovação de que ele estava morto”.

O rapaz foi ouvido e logo solto. “Portanto”, disse ele, “eu não podia prendê-lo sob acusação de assassinato se a vítima não havia sido encontrada e não havia nenhuma certeza de que o rapaz havia sido morto.”O nome do suspeito não foi revelado para não atrapalhar as investigações, mas o delegado assegura que as investigações somente vão encerrar com detenção do acusado. “Ao saber que ele havia sido assassinado e com requintes de crueldade, eu entrei imediatamente com um pedido de prisão preventiva desse suspeito.


Image title


Image title


Fonte: Somos Notícia