Polícia confirma vítimas em "competição sexual"

A polícia da Bahia divulgou, nesta sexta-feira, que mais quatro adolescentes foram vítimas

A polícia da Bahia divulgou, nesta sexta-feira, que mais quatro adolescentes foram vítimas de estupro na competição sexual atribuída a 40 homens, de 23 a 35 anos, no município de Tanhaçu, a 499 km de Salvador.

Com estes casos - atestados após recebimento de resultados de exames periciais solicitados ao Departamento de Polícia Técnica (DPT) - sobe para oito o número de vítimas adolescentes confirmadas. Além dos casos já confirmados, pelo menos outras 34 supostas vítimas, com idades entre 12 e 14 anos, teriam sido abusadas sexualmente por um grupo que elegeria como vencedor da competição aquele que conseguisse tirar a virgindade de um maior número de garotas na cidade, que tem apenas 20 mil habitantes.

Depois de ouvir 13 garotas, em quase um mês de investigação, a delegada Ana Paula Ribeiro solicitou a prisão temporária de três acusados, porém a Justiça só deferiu dois pedidos.

Desde que tiveram a prisão decretada, os dois homens, que são irmãos, desapareceram da cidade e só se comunicam com a família por meio de cartas. Além do advogado da família, que tenta revogar o pedido de prisão, deferido há uma semana, a família dos jovens acusados faz a defesa por meio de vídeos e comunidades na internet.

Abusos negados

A polícia afirmou que encontra uma série de dificuldades para conseguir provas materiais contra os acusados pelo fato de mães de algumas das vítimas forçarem as filhas a negar os abusos.

De acordo com a polícia, mesmo quando os exames periciais detectam que as meninas perderam a virgindade, elas são orientadas pelos pais a mudarem a versão, alegando que iniciaram a vida sexual com os supostos namorados.

Algumas adolescentes, ainda segundo a polícia, estariam sendo obrigadas por alguns suspeitos a persuadir outras vítimas a negar o crime, inocentando-os.

Fonte: Terra, www.terra.com.br