Polícia descarta culpados em caso de criança atacada por mordidas; confira

Segundo delegada responsável, situação foi causada por um "descuido" da instituição

Nenhum dos funcionários da creche onde uma criança foi mordida cerca de 50 vezes em Contagem, na Grande BH, será responsabilizado pelo caso, segundo a Polícia Civil. De acordo com a assessoria de imprensa da corporação, a delegada Renata Oliveira Lima considerou a situação ?um descuido? da instituição.

O laudo comprovou que os ferimentos no corpo da menor foram causados por outra criança. Ainda segundo as apurações, no momento do incidente havia música dentro da escolinha e, por isso, os funcionários não ouviram os gritos da menina de apenas dois anos.



O caso foi denunciado em outubro deste ano. Ao ver a situação da filha, a mãe da criança, Paula Silva Marinho, ficou revoltada.

? Eu comecei a chorar e fiquei indignada. A gente paga escola cara, acha que está bem olhada. Eu fiquei transtornada.

Segundo os pais da criança, a menina frequenta a escola há apenas dois meses e essa não seria a primeira vez que ela teria sido mordida por um colega.

? Como não é a primeira vez, eu fui ao local, pensei que fosse a mesma coisa. Quando cheguei me deparei com a cena dela com o corpo todo mordido.

Revoltados com a postura da escola, os pais da criança chamaram a Polícia Militar.

? Eles simplesmente pediram desculpa pelo ocorrido.

A responsável pela escola disse aos policiais que no momento das mordidas estava ocorrendo uma festa. Ela vai ser ouvida pela Polícia Civil e pode responder por lesão corporal culposa. A criança deve ser submetida a um exame de corpo de delito.

Fonte: G1