Polícia detém seis suspeitos de ataque a ônibus que matou criança de 6 anos no Maranhão

Polícia detém seis suspeitos de ataque a ônibus que matou criança de 6 anos no Maranhão

Seis pessoas foram presas na Vila Sarney Filho, nesta segunda-feira (6).

Foram detidos, nesta segunda-feira (6), seis envolvidos no ataque ao ônibus que matou uma criança de seis anos no Maranhão. O ataque ocorreu na sexta-feira (3). De acordo com informações do coronel Aldimar Zanoni Porto, comandante-geral da Polícia Militar do Maranhão, o grupo é suspeito de atear fogo a um ônibus na Vila Sarney Filho, município de São José de Ribamar. Os suspeitos foram detidos no mesmo local onde o coletivo foi incendiado.


Polícia detém seis suspeitos de ataque a ônibus que matou criança

O ataque deixou cinco feridos; entre eles, duas crianças. Na manhã desta segunda-feira, a menina Ana Clara Santos Sousa, de 6 anos, morreu no Hospital Juvêncio Matos, após ter 95% do corpo queimado. O coronel Zanoni não informou quando os suspeitos serão apresentados. A polícia também não soube informar se existem menores de idade entre os detidos, pois os seis homens estavam sem documentos.

A onda de ataques, que deixou mais quatro pessoas feridas, começou depois de uma operação realizada pela Tropa de Choque da Polícia Militar no Complexo de Pedrinhas, em São Luís, com o objetivo de diminuir as mortes nas unidades prisionais do estado. Na quinta-feira (2), dois presos foram encontrados mortos em Pedrinhas. Só em 2013, de acordo com o relatório do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) entregue no dia 27 de dezembro, 60 detentos morreram em presídios do Maranhão.

Nos ataques de sexta-feira (3), quatro ônibus foram incendiados na Vila Sarney Filho, em São José de Ribamar; na Avenida Kennedy, no João Paulo e na Avenida Ferreira Gullar, em São Luís. Além disso, duas delegacias (no São Francisco e na Liberdade) foram alvo de tiros na capital.

Em entrevista coletiva realizada na manhã de domingo (5), no auditório da Secretaria de Segurança Pública (SSP) do Maranhão, a cúpula da Segurança do estado apresentou dez suspeitos de participarem dos ataques a quatro ônibus e à 9ª Delegacia de Polícia ocorridos na última sexta, em São Luís. No total, 15 pessoas já foram presas e dois adolescentes foram apreendidos.

"A polícia deu uma resposta efetiva, rápida e pronta a essas ações criminosas, que foram represálias à ação de moralização do sistema prisional do Maranhão. Grande parte das lideranças dessas duas facções criminosas está presa", afirmou o secretário de Segurança do Estado, Aluísio Mendes.

Fonte: G1