Polícia divulga resultado de operações em Curimatá e Castelo

'Nosso objetivo não é matar, mas sim prender', disse o comandante.

O Comandante do CPI (Comando de Policiamento do Interior) Coronel Paulo de Tarso, durante entrevista coletiva, na manhã desta quarta-feira, dia 18, divulgou os resultados das operações policiais nas cidades de Curimatá e Castelo do Piauí, onde cinco pessoas foram presas acusadas de tráfico de drogas.

No total foram cinco assaltantes mortos, dentre eles o líder da quadrilha que assaltou o Banco do Brasil de Curimatá. 

Comandante do CPI (Comando de Policiamento do Interior) Coronel Paulo de Tarso
Comandante do CPI (Comando de Policiamento do Interior) Coronel Paulo de Tarso

“Eles jamais iriam se entregar e, na realidade, não houve execução. Eles confrontaram com a polícia militar e os reféns, durante depoimento, informaram que ouviram eles dizer que não iriam se entregar. Houve confronto e esse confronto eles vieram a perder. O nosso objetivo  não é matar, mas sim prender. Em momento algum ultrapassamos os limites. Quem ultrapassou, na realidade, foram eles que estavam armados com armas de grosso calibre”, afirmou Paulo de Tarso.

De acordo com o comandante, as ações seguem para capturar os assaltantes que continuam soltos. “Continuamos com alguns policiais na área de Curimatá. Além disso, temos também a Polícia Civil fazendo as investigações em outros estados, juntamente com a participação da Polícia Federal”, disse. 

“A Operação ainda não e encerrou e continua em nível de polícia ostensiva, principalmente em nível de polícia judiciaria e civil que deverá estar dando os encaminhamentos necessários e em busca dos outros assaltantes que, se por ventura conseguiram sair; serão presos, além de outras pessoas da cidade que podem estar envolvidas”, acrescentou. 

O grupo que assaltou o Banco de Curimatá, que se autodenomina "Novo Cangaço", é formado por 14 homens, sendo que seis já foram presos. 



Fonte: Portal Meio Norte