Polícia já tem suspeitos da morte de menina Rebeca na Rocinha

Polícia já tem suspeitos da morte de menina Rebeca na Rocinha

Rebeca Miranda de Carvalho, de 9 anos, foi morta na noite de sábado.

Policiais da Divisão de Homicídios informaram que já existem alguns suspeitos da morte da menina Rebeca, de 9 anos, na Favela da Rocinha mas a identidade não pode ser divulgada para não atrapalhar as investigações, como mostrou o RJTV. Segundo a polícia, os suspeitos já passaram por exames no Instituto Médico Legal. A previsão é que o lado seja divulgado em um mês.

Os agentes da DH continuam fazendo diligências na favela da Rocinha quatro dias após o crime. De acordo com a polícia, 30 moradores já foram ouvidos informalmente. Na delegacia, 20 pessoas prestaram depoimento, entre elas, pessoas que estavam com a menina pouco antes do desaparecimento, na noite de sábado.

As imagens das 88 câmeras de segurança instaladas na favela também estão sendo analisadas. Os policiais tentam identificar algum suspeito que possa ter capturado a menina.

Como foi o crime

A menina Rebeca Carvalho, de 9 anos, foi vítima de abuso sexual de acordo com o laudo do Instituto Médico Legal (IML). Segundo a Divisão de Homicídios, o exame de necropsia constatou que a causa da morte foi esganadura. A menor foi encontrada morta na madrugada de domingo (29) em um beco da Favela da Rocinha, em São Conrado, na Zona Sul do Rio, com as roupas íntimas abaixadas.

A polícia disse que está trabalhando com cautela na investigação do caso por envolver testemunhas menores de idade.

"Depoimento de menor tem que ser visto com uma certa cautela. Ele foi ouvido com psicólogos e estamos avaliando todas as informações que chegam à polícia. Também estamos em busca de novas testemunhas", disse o chefe de operações da Divisão de Homicídios, Rafael Rangel.

Fonte: G1