Preso instrutor de equitação por suspeita de ter estuprado alunas

Segundo a polícia, ele teria feito pelo menos duas vítimas. Homem seduzia alunas e oferecia vantagens na hípica, conta delegada

A Polícia Civil do Distrito Federal prendeu na noite desta quinta-feira (20) um homem de 35 anos, dono e instrutor de de uma hípica, suspeito de estuprar duas alunas do estabelecimento, que fica nas proximidades da Granja do Torto.

A delegada Ana Cristina Melo Santiago, da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (DEAM), explica que a investigação teve início no dia 1º de dezembro, quando uma aluna relatou que havia sido beijada pelo dono da hípica, que é também instrutor de equitação, após ser seduzida por ele.

À polícia, a adolescente alegou que o homem teria oferecido privilégios, como uma melhor baia para o cavalo dela, em troca do beijo.

Outra jovem, hoje com 17 anos, foi à delegacia dias depois e informou que também tinha sido vítima do instrutor. Segundo a jovem, quando ela tinha 13 anos, o professor a assediou e, nesse caso, a jovem fez sexo oral no homem.

?Ele não usava de violência ou ameaça grave. Na verdade, ele se aproveitava da proximidade que tinha com as alunas para seduzi-las?, afirmou a delegada. Ainda conforme a investigação, uma ex-namorada do dono da hípica confirmou que o suspeito costumava mesmo agir dessa forma com as alunas.

A polícia investiga se o instrutor seduziu e estuprou outras meninas. As alunas que frequentam a hípica são de classe média e classe média alta. ?Uma das vítimas pagava R$ 1,5 mil por mês para manter o cavalo lá?, comentou a delegada.

O suspeito será indiciado por estupro de vulnerável, que tem pena de reclusão de 8 a 15 anos.

Fonte: G1