Polícia faz diligências para localizar assassino de câmera

Polícia faz diligências para localizar assassino de câmera

Operação terminou com nove presos e quatro suspeitos mortos

A Polícia Civil faz diligências na Favela de Antares, na Zona Oeste do Rio, nesta segunda-feira (7) em busca do autor do disparo que matou o cinegrafista da TV Bandeirantes Gelson Domingos da Silva no domingo (6). Gelson fazia cobertura jornalística na comunidade, durante uma operação policial, quando foi atingido no tórax. Segundo o delegado da Divisão de Homicídio, Felipe Ettore, o disparo que atingiu Gelson foi transfixante, o que significa que a bala não permaneceu no corpo da vítima.

?Todas as investigações estão voltadas para identificar o autor dos disparos. Estamos checando se foi um dos presos, ou um dos mortos. Todas as informações estão sendo checadas. O laudo cadavérico está pronto, e o disparo foi transfixante e por conta disso não temos como fazer a balística?, afirmou Ettore. ?Agora diversas diligências estão sendo realizadas?, completou.

Ainda nesta segunda, o delegado apresentou na Divisão de Homicídio oito dos nove presos durante a operação. Um dos presos era menor e não foi apresentado. No domingo (7), a operação terminou com nove presos e cinco mortos. Segundo o delegado, entre os presos estão o gerente do tráfico e um suspeito de ser seu braço direito.

De acordo com Ettore, com os suspeitos foram apreendidos um fuzil, duas pistolas, munições, carregadores, além de drogas. Os presos vão responder por tráfico de drogas e associação ao tráfico. Três deles ainda responderão por porte ilegal de armas.

?As pessoas que são relevantes para a investigação serão ouvidas. As imagens que o cinegrafista fez também são fundamentais?, afirmou Ettore. Segundo o delegado, as imagens feitas por Gelson podem ajudar na identificação do assassino.

Fonte: G1