PF apreende 500 quilos de maconha em praia no Estado do Ceará

PF apreende 500 quilos de maconha em praia no Estado do Ceará

Operação da DRE teve desdobramento após a detenção de um jovem traficante

Agentes da Polícia Federal (PF) apreenderam meia tonelada de maconha que estava escondida em uma casa na Praia do Icaraí, em Caucaia. A descoberta foi resultado de uma operação barreira montada pelos policiais federais na ponte sobre o Rio Ceará, quando um jovem, de 21 anos, foi abordado. Ele dirigia um Gol prata, conduzindo cerca de 60 quilos da droga.

Ao ser indagado sobre onde havia adquirido a maconha, ele contou que foi na Praia do Icaraí. Os agente da PF levaram o acusado à casa onde a droga estaria escondida. Lá, foram encontrados mais 440 quilos.

O superintendente regional da PF no Ceará, delegado Sandro Caron, informou que o imóvel estava vazio na hora do cerco. As investigações sobre a pessoa que alugou a casa estão à cargo do delegado Yuri Santana, da Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE), responsável pela operação que resultou na prisão do jovem. O suspeito mora no bairro Pirambu.

Importada

Os exames periciais feitos na droga apreendida mostram que a maconha, provavelmente, foi procedente do Paraguai. O titular da DRE, delegado Eliomar Lima Júnior, salientou que parte da maconha é hidropônica, que passa por um processo especial de cultivo, aumentando a potência do THC, substância contida na erva responsável por deixar o usuário mais entorpecido.

Sandro Caron descartou a possibilidade de o "produto" ser oriundo do "Polígono da Maconha", em Pernambuco, devido às ações da PF naquela região, inclusive com participação policiais federais cearenses.

Cocaína

Praticamente no mesmo momento da operação na ponte sobre o Rio Ceará, outra equipe da PF fazia a vigilância (´campana´) no Pirambu, na residência de um traficante de 23 anos, que receberia uma "encomenda", enviada pelos Correios, contendo 1,3 quilos de cocaína procedente do Estado do Acre.

A prisão ocorreu graças aos funcionários dos Correios, que desconfiaram do conteúdo do envelope e chamaram os policiais federais. Com auxílio de um cão farejador, os agentes da PF descobriram que se tratava realmente de droga. O jovem saíra, recentemente, da cadeia.

Fonte: Diario do Nordeste