Polícia Federal prende José Dirceu durante Operação Lava Jato

Entre crimes investigados estão corrupção e formação de quadrilha

A Polícia Federal (PF) prendeu, nesta segunda-feira (3), o ex-ministro José Dirceu e o irmão dele Luiz Eduardo de Oliveira e Silva, durante a 17ª fase da Operação Lava Jato. Os agentes da PF cumpriraram 40 mandados judiciais, sendo três de prisão preventiva, cinco de prisão temporária, 26 de busca e apreensão e seis de condução coercitiva, quando a pessoa é obrigada a prestar depoimento.

Image title

Dirceu foi detido em casa, em Brasília, onde cumpria prisão domiciliar por condenação no mensalão. O mandado contra ele é de prisão preventiva – por tempo indeterminado. Já Luiz Eduardo de Oliveira e Silva foi detido em Ribeirão Preto (SP) e cumprirá prisão temporária, que tem duração de 5 dias.

Roberto Podval, advogado que representa José Dirceu, afirmou que primeiro vai entender as razões que levaram à prisão do ex-ministro da Casa Civil para depois se posicionar.

Segundo a assessoria da superintendência da PF em Brasília, para onde Dirceu foi levado, o planejamento inicial é que o ex-ministro seja transferido para Curitiba, onde estão todos os presos da Lava Jato, ainda nesta segunda. Mas, de acordo com o Supremo Tribunal Federal (STF), isso depende do aval do ministro Luis Roberto Barroso, responsável pelas penas no mensalão.

O gabinete do ministro do STF ainda não foi informado sobre a prisão de Dirceu pelo juiz Sergio Moro, que julga ações sobre a Lava Jato na primeira instância.

Fonte: Com informações do G1