Polícia investiga execução de advogada associada ao PCC

Polícia investiga execução de advogada associada ao PCC

Depoimentos começam nesta segunda.

A Polícia Civil vai começar a ouvir na segunda-feira (12) testemunhas do assassinato da advogada Priscilla Soraya Dib. Ela foi encontrada morta em um posto de combustíveis, em Araçatuba, no interior de São Paulo, na madrugada de sábado (10). Ela respondia a um processo por dar suporte a criminosos de uma facção criminosa. O corpo da advogada foi enterrado na manhã deste domingo (11).

Priscilla foi atingida por cerca de dez tiros, na nuca, no rosto, no peito, nas pernas e nádegas. Para a polícia, o crime foi uma execução. Em 2011, a advogada chegou a ficar presa por três meses por causa do suposto auxílio a criminosos membros do PCC.

Fonte: R7, www.r7.com