Polícia investiga morte de estilista Alexander McQueen às vésperas de enterro da mãe

Polícia investiga morte de estilista Alexander McQueen às vésperas de enterro da mãe

A hipótese de que McQueen teria se matado não foi confirmada.

A polícia de de Londres anunciou que investigará a morte do estilista britânico Alexander McQueen.

Apesar de estar tratando a morte como "não suspeita", a polícia realizará uma autópsia do corpo, encontrado nesta quinta-feira (11) na casa do estilista de 40 anos, na zona oeste de Londres.

A hipótese de que McQueen, quatro vezes eleito o estilista britânico do ano, teria se matado não foi confirmada.

Lee Alexander McQueen morreu às vésperas do enterro de sua mãe e dias antes do início da Semana de Moda de Londres, que começa no próximo dia 19.

Em uma mensagem em sua página no Twitter, datada de 3 de fevereiro, McQueen havia comunicado aos seus seguidores que sua mãe havia falecido. Dias depois, enviou novo texto contando que estava passando por uma "semana terrível", mas que os amigos eram "ótimos" e que ele estava conseguindo se recuperar.

Uma porta-voz de McQueen confirmou apenas que seu corpo foi encontrado em sua casa na manhã de quinta-feira.

"Nesse momento é inapropriado comentar qualquer coisa sobre essa notícia trágica além de dizer que estamos devastados", disse.

"A família de Lee pediu privacidade para lidar com esta notícia terrível e esperamos que a imprensa respeite este pedido", acrescentou.

Segundo ela, a família não fará nenhum outro comunicado sobre a morte de McQueen.

Gênio modernos

Filho de um motorista de táxi, McQueen cresceu na zona leste de Londres, a mais pobre da capital britânica. Caçula de seis irmãos, o estilista abandonou a escola aos 16 anos para virar aprendiz em uma grife britânica.

Sua carreira deslanchou em 1992, quando uma coleção sua foi comprada por 5 mil libras pela estilista Isabella Blow, que se tornaria sua mentora e grande incentivadora.

Há três anos, Isabella Blow, que se tornou também uma das amigas mais próximas de McQueen, cometeu suicídio em sua casa de campo no condado de Gloucestershire.

Em 1996, McQueen, que ficou conhecido como "o hooligan da moda inglesa", foi nomeado o principal estilista da famosa casa de alta costura francesa Givenchy. Nesse mesmo ano, seria eleito pela primeira vez como o estilista britânico do ano.

A editora da revista Vogue britânica classificou McQueen como um "gênio dos tempos modernos".

"Lee McQueen influenciou uma geração inteira de designers. Sua imaginação brilhante não conhecia limites enquanto ele produzia coleção após coleção de designs extraordinários", completou.

Fonte: g1, www.g1.com.br