Polícia investiga mulher que acusou jogadores do Vitória de estuprá-la

A suposta vítima denunciou ter sido estuprada em 30 de setembro, no hotel onde estava hospedada

A mulher que acusou vários jogadores do Vitória de tê-la estuprado em um hotel de Curitiba será investigada por possível falsa denúncia, informou a Polícia Civil do Paraná. A denunciante, 44 anos, se tornou alvo de inquérito depois que os investigadores do caso concluíram que não há indícios de que os jogadores tivessem participado do suposto estupro coletivo, segundo um comunicado da polícia.

"Prosseguiremos a investigação para estabelecer se houve má fé da denunciante. Caso a suspeita seja confirmada, ela poderá ser acusada de falsa comunicação de crime", afirmou a delegada Márcia Vieira Marcondes. "Mas caso se comprove que havia uma tentativa de obter vantagem com a denúncia, ela poderá responder por extorsão", acrescentou.

A suposta vítima denunciou ter sido estuprada em 30 de setembro, no hotel onde estava hospedada a delegação do Vitória para o duelo contra o Atlético-PR pelo Campeonato Brasileiro. A mulher deu versões contraditórias às autoridades e declarou que foi forçada por dois, três e até quatro jogadores.

Segundo a delegada, a mulher admitiu em seu primeiro testemunho estar bastante confusa e que, quando a suposta vítima retornou à delegacia para um segundo depoimento, se absteve de entrar com um processo penal contra os jogadores. "Ela afirmou que isso afetaria sua vida profissional porque trabalha como gestora de futebol", afirmou.

Márcia acrescentou que as alegações da mulher não coincidiram com as das testemunhas e não puderam ser verificadas com provas. "Nada disso (os supostos abusos) foi comprovado nos exames realizados pelo Instituto Médico Legal (IML). Também não foi comprovado que houve algum tipo de violência física", explicou.

Segundo as testemunhas, a suposta vítima e uma jovem de 22 anos aceitaram acompanhar até o hotel um grupo de jogadores do Vitória que conheceram em uma boate e com quem consumiram altas quantidades de bebida alcoólica.

Fonte: Terra