Polícia investiga suposta agressão de guardas a camelô deficiente físico

Caso teria ocorrido na Rua Uruguaiana, no Centro, nesta segunda-feira

A Polícia Civil investiga a denúncia de agressão a um camelô deficiente físico por guardas municipais, que teria ocorrido nesta segunda-feira (5), na Rua Uruguaiana, no Centro do Rio, como mostrou o Bom Dia Rio.


Polícia investiga suposta agressão de guardas a  camelô deficiente no Rio

As imagens mostram o ambulante Jorge Luiz Peres Gomes, de 46 anos, que tem paralisia cerebral, ao lado de guardas municipais. Depois, as mercadorias que ele vendia foram para a caçamba de um veículo da corporação. Segundo um comerciante, que prestou depoimento à polícia como testemunha, os agentes quebraram a cadeira de rodas de Jorge Luiz.

Em nota, a Guarda Municipal negou as agressões e disse que as mercadorias foram recolhidas porque o ambulante não tem autorização para trabalhar no local.

A Polícia Civil informou que foi feito um registro de lesão corporal na 5ª DP (Mem de Sá) e que a vítima foi encaminhada para exame de corpo de delito. A polícia disse ainda que vai ser enviado um ofício à Guarda Municipal com os nomes dos agentes apontados pelo ambulante para que seja feito um reconhecimento por fotografias.

Fonte: G1