Polícia investiga suposta omissão de socorro em unidade de saúde

Segundo testemunhas, não havia médicos no local devido a greve.

Um homem passou mal e morreu na tarde desta quarta-feira (31) nas proximidades de uma Unidade Básica de Saúde (UBS) na Vila Nair, em São José dos Campos, no Vale do Paraíba, no interior de São Paulo. Testemunhas disseram que não havia médicos no local por conta da greve de servidores de saúde. A polícia investiga se houve omissão de socorro.



Leoni Martins Pereira, de 69 anos, teve um enfarto em uma praça. A última pessoa com quem ele conversou pela manhã foi um vizinho, a quem contou que estava com dor e que iria ao pronto-socorro.

O paciente foi atendido no pronto-socorro da Vila Industrial e liberado. No bolso dele estava uma receita com a data desta quarta (31) dada pelo médico que o atendeu. Ele receitou ao paciente dois anti-inflamatórios e um analgésico, indicados para dor muscular.

Após o homem passar mal novamente, moradores da região disseram que foram à UBS pedir ajuda, mas não havia médico no local. Segundo eles, o resgate também não chegou a tempo de salvar o homem.

Sem saber que estava sendo gravada, uma funcionária da UBS disse que não havia médicos no posto durante a tarde desta quarta-feira. "Está sem médico hoje à tarde porque teve uma paralisação".

A polícia informou que vai abrir um inquérito para investigar se houve omissão de socorro. O Secretário de Sáude de São José dos Campos, Danilo Stanzani Junior, disse que os resgate não levou 40 minutos como foi dito por alguns moradores, e sim oito minutos.

Fonte: G1