Polícia já ouviu ex-marido e namorado de universitária degolada

Polícia já ouviu ex-marido e namorado de universitária degolada

Os pais da jovem encontrada morta em seu carro também já prestaram depoimento.

Os parentes de Lore Santana Vaz, de 26 anos, encontrada degolada dentro do próprio carro na última quinta-feira (13), em Santo André, já foram ouvidos pela polícia. Os pais, o ex-marido e o namorado da jovem prestaram depoimento.

De acordo com a mãe da universitária, a filha ficou casada por seis meses. Ela não recebia pensão do ex-marido e o via com regularidade. Lore e o namorado estavam juntos há cerca de um ano. Os dois até chegaram a morar juntos, mas atualmente moravam em casas separadas.

A família ficou em choque com o crime e não tem nenhuma suspeita do que pode ter acontecido. Segundo a mãe, Lore não possuía inimigos.

? Não tem um por que. Não sei por que alguém fez uma barbaridade dessas.

Segundo a família, Lore estava bem e não havia relatado aos pais nenhum problema pessoal. No entanto, o namorado disse à polícia que a jovem estava triste nos últimos dias por causa de notas baixas que teria recebido na faculdade.

O crime

A jovem foi vista pela última vez na Uniesp (União das Instituições Educacionais do Estado de São Paulo) onde cursava administração de empresas. Segundo um primo da vítima, ela ligou para os pais do celular, na quarta-feira (12), no momento em que saía da faculdade.

O corpo dela foi encontrado na rua Andradina, altura do número 840, na Vila Príncipe de Gales, em Santo André, ABC Paulista, na manhã desta quinta-feira (13). Segundo a polícia, o homicídio não teria ocorrido nesta rua, que foi escolhida apenas para o abandono do corpo, que já estava rígido e no vão entre os bancos traseiro e dianteiros quando os policiais o encontraram.

Lore foi abordada por dois homens. Imagens do circuito de segurança de uma empresa que fica na rua onde o corpo da jovem foi encontrado comprovam que dois homens desceram do carro dela, entraram em outro veículo, dirigido por um terceiro homem, e foram embora.

A polícia investiga se a jovem conhecia os suspeitos. Os policiais recolheram a agenda e um pen drive da vítima para buscar pistas sobre o assassinato. O celular, o rádio do carro e dinheiro foram levados pelos criminosos, mas a polícia não acredita em latrocínio, que é o roubo seguido de morte.

A jovem trabalhava como promotora de eventos e trabalhava em uma campanha eleitoral de uma candidata a vereadora em São Caetano. Ela tinha um filho de 10 anos. Lore era separada e havia começado um novo relacionamento há pouco tempo.

Lore Santana Vaz foi enterrada nesta sexta-feira (14), em São Caetano do Sul, na Grande São Paulo, no Cemitério da Saudade.

Fonte: R7, www.r7.com