Polícia ouvirá Rafinha Bastos sobre suposta apologia ao estupro

Polícia ouvirá Rafinha Bastos sobre suposta apologia ao estupro

Para o MP, há necessidade de abertura de inquérito policial contra Rafinha.

A Polícia Civil de São Paulo toma na tarde desta sexta-feira (5) depoimento do humorista Rafinha Bastos, intimado a falar sobre declarações que ele teria dado a respeito do crime de estupro e que foram consideradas pelo Ministério Público como apologia ao crime. O depoimento será no 14º DP, em Pinheiros (zona oeste).

Para o MP, há necessidade de abertura de inquérito policial contra Rafinha face às manifestações dele sobre o estupro tanto em seu show de comédia stand-up como em entrevista publicada na revista Rolling Stone, em maio passado.

Na matéria, consta que Rafinha teria dito em sua apresentação: "Toda mulher que eu vejo na rua reclamando que foi estuprada é feia pra c..."; e "Tá reclamando do quê? Deveria dar graças a Deus. Isso pra você não foi um crime, e sim uma oportunidade."

O responsável pela edição da revista Rolling Stones já foi ouvido semana passada.

No dia 2 de julho, parte das cerca de 500 pessoas que participaram da Marcha das Vadias na praia de Copacabana (zona sul do Rio) vaiaram o humorista. Ele não se manifestou sobre o assunto, nem sobre o pedido do MP.

Fonte: UOL