Polícia pede prisão de PMs acusados de matar Juan no Rio

Polícia pede prisão de PMs acusados de matar Juan no Rio

Juan foi morto na comunidade Danon, em Nova Iguaçu

A Polícia Civil pediu à Justiça, nesta quarta-feira, a decretação da prisão preventiva dos quatro policiais militares envolvidos na morte do menino Juan Moraes, 11 anos. O inquérito concluiu que o menino foi baleado pelos PMs e a perícia constatou ainda que não houve confronto entre eles e suspeitos. Os acusados estão presos temporariamente desde o dia 21 de julho.

Juan foi morto na comunidade Danon, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, em junho deste ano.

Exumação do corpo

O corpo de Juan foi exumado, no cemitério de Nova Iguaçu, a pedido do defensor público Antônio Carlos de Oliveira, representante de um dos quatro policiais suspeitos de envolvimento na morte. Para pedir novos exames no corpo encontrado no rio Botas, o pedido baseou-se no laudo de uma perita legista que atestou que o cadáver era de uma menina.

Quando o corpo de Juan foi identificado, a chefe de Polícia Civil Martha Rocha afirmou em uma entrevista coletiva que a perita havia errado o laudo e que exames de DNA provaram que os restos mortais eram de Juan. A perita foi afastada do caso.

Fonte: Terra, www.terra.com.br