Polícia prende autor de homicídio que chocou população

Polícia prende autor de homicídio que chocou população

Os familiares da vítima denunciaram o crime, e agentes das Polícias Civil e Militar iniciaram diligências para capturar "Jack".

Um crime bárbaro foi registrado, na madrugada de quarta-feira (8), no Bairro Piquizeiro, na cidade de Bacuri, 483 km de São Luís (MA). Na noite de terça-feira (7), Joanderson Ferreira, conhecido por `Jack´ e Josenilton Furtado Ferreira, conhecido como `gato´ iniciaram uma briga que resultou em morte. Segundo informações da polícia eles já tinham uma rixa antiga, e nessa noite, durante a briga `gato´ atingiu `Jack´ a golpes de faca.

Ainda de acordo com a polícia, no hospital, `Jack´ gritava a todos que iria se vingar em qualquer um que fosse da família de `gato´. Logo após receber atendimento médico, ele foi à procura de `gato´ em sua residência. O autor conta em depoimento que quando chegou a casa, encontrou a mãe de Josenilton, a senhora Isabel Furtado, de 75 anos. `Jack´, que estava em posse de um facão, desferiu contra Isabel um golpe no braço esquerdo, decepando-o, e ainda aplicou dois golpes contra a cabeça dela.

O autor informou, ainda, só parou de golpear a senhora quando o seu esposo chegou e, também, com um facão o atingiu. A vítima ainda chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu ao chegar ao hospital. Joanderson fugiu, após o crime.

Os familiares da vítima denunciaram o crime, e agentes das Polícias Civil e Militar iniciaram diligências para capturar `Jack´. Após informações a Polícia descobriu que ele se escondia na casa de parentes. Os agentes cercaram a residência e o prenderam pela manhã do dia 8.

Joanderson ainda foi bastante agredido por populares, que estavam revoltados com o crime. Foi necessário reforço policial para prendê-lo. Após a prisão ele foi encaminhado à Delegacia de Cururupu, onde foi autuado pelo crime de homicídio qualificado pelo delegado Danilo Gonçalves. Ele permanecerá detido na Delegacia de Cururupu à disposição da justiça.

Fonte: Agora Maranhão