Polícia prende chefe do tráfico em Fortaleza

A prisão de José Arnaldo foi o ponto alto do trabalho que vinha sendo desenvolvido

Um homem apontado pela Polícia como o principal traficante de droga do Grande Pirambu foi preso e sua rede de tráfico desarticulada pela Delegacia de Narcóticos (Denarc). José Arnaldo de Sousa Silva, 35, estava sendo investigado desde o início do ano. Teve a prisão preventiva solicitada pelo delegado César Wagner Martins, titular da ´Narcóticos´ e decretada pela 2ªVara de Tóxicos. Ele acabou sendo capturado no Centro da cidade

A prisão de José Arnaldo foi o ponto alto do trabalho que vinha sendo desenvolvido pela Polícia na Zona Oeste da Capital. ?Descobrimos que a quadrilha chefiada por ele tinha, pelo menos, três bases para a distribuição de drogas no Grande Pirambu?, contou o delegado.

Bases

Antes de chegar a José Arnaldo, a Polícia prendeu dois de seus braços fortes na cadeia criminosa. Segundo a Polícia, Robson de Assis Ribeiro, 39, era quem guardava a droga, e Márcia Cristina Bezerra de Souza, 32, esposa de José Arnaldo, era a gerente do tráfico praticado pela quadrilha. Em poder de Robson, na Avenida Presidente Castello Branco (Leste-Oeste), bairro Nossa Senhora das Graças, foram apreendidos 13,8 quilos de tijolos.

As outras duas bases do grupo descobertas pela Denarc ficavam na Rua Pedro Artur, no Pirambu. ?Em uma casa, foram encontradas 800 gramas de maconha pronta para a venda, duas balanças digitais e uma calculadora. Na outra, encontramos mais 25 tijolos de maconha prensada, totalizado 21 quilos da droga?, destacou.

Durante a operação, apenas Robson e Márcia foram presos. José Arnaldo furou o cerco policial e conseguiu fugir. ?A partir do que foi descoberto pedimos a preventiva de Arnaldo, que já havia sido preso anteriormente duas vezes por tráfico e formação de quadrilha?, acrescentou o delegado.

Segundo ele, José Arnaldo era um elo forte na cadeia do narcotráfico em Fortaleza. ?Ele distribuía maconha e crack para uma grande área da cidade?, destacou César Wagner.

No decorrer das investigações, a Polícia apreendeu com José Arnaldo, 12 cartões da Caixa Econômica, com nomes de pessoas diferentes. ?Estamos investigado a possibilidade de os cartões pertencerem a viciados na compra de droga ou em agiotagem.

Fonte: Diário do Nordeste, www.diariodonordeste.com.br