Polícia prende dois suspeitos de matar delegado durante entrevista ao vivo para rádio

Polícia prende dois suspeitos de matar delegado durante entrevista ao vivo para rádio

O delegado, de 35 anos, parou o carro em uma estrada para dar entrevista a uma rádio da cidade.

A polícia prendeu na noite desta quarta-feira (26) dois homens suspeitos de matar um delegado da cidade Camaçari, na Bahia, enquanto ele dava uma entrevista ao vivo para uma rádio.

Horas depois do crime, a polícia encontrou um táxi queimado numa estrada de terra, na zona rural de Camaçari, região metropolitana de Salvador, que pode ter sido usado pelos bandidos. Policiais civis, militares e federais fizeram buscas durante todo o dia para capturar os assassinos de Clayton Leão.

O delegado, de 35 anos, parou o carro em uma estrada para dar entrevista a uma rádio da cidade. Foi quando um veículo, com pelo menos dois homens, se aproximou. Um deles desceu e disparou duas vezes contra o policial que conversava, ao vivo, com os locutores.

Clayton morreu na hora. Na gravação da rádio, as últimas palavras do delegado e o desespero da mulher dele, que estava ao lado e não foi atingida.

Locutor: Perfeito. Só para encerrar mesmo, e o caso Glauber, doutor?

Delegado: Pera aí, pera aí, pera aí.

Locutor: Doutor, doutor?

Mulher do delegado: Meu Deus do céu, meu Deus do céu, meu Deus do céu. Pegaram Clayton aqui na Cascalheira, viu, minha gente? Pelo amor de Deus. Pelo amor de Deus. Pelo amor de Deus.

Os radialistas conversavam com o delegado sobre um trabalho de combate ao tráfico de drogas comandado pelo policial, em Camaçari.

O crime aconteceu por volta das 9 horas desta quarta. Clayton tinha saído de casa para levar a mulher para o trabalho, em uma clínica odontológica, e depois seguia para a delegacia. Ele estava trabalhando em Camaçari desde dezembro de 2008 e era considerado um bom policial.

Fonte: g1, www.g1.com.br