Polícia prende "Felipe Dylon do crime" procurado por morte de policial militar

Armando Felipe Rozino, de 32 anos, era procurado desde 2012 pela morte de um cabo da PM

O traficante Armando Felipe Rozino, de 32 anos, conhecido como Felipe Dylon, por conta da fama de galã no mundo do crime foi preso após matar um policial militar em 2012 em Ferraz de Vasconcellos, na zona leste de São Paulo.


Polícia prende ?Felipe Dylon do crime? em São Paulo

Em junho de 2012, Rozino e o comparsa Kléber Garcia assassinaram o cabo da PM Joaquim Cabral em frente a uma empresa de ônibus, onde trabalhava nos dias de folga.

As imagens das câmeras de segurança mostram o momento em que Cabral sai da empresa para tomar café e conversar com colegas por volta das 6h.

Rozino e Garcia esperavam, do outro lado da rua, um ônibus sair da garagem para encobrir as câmeras de segurança.

Eles atiram e roubam a arma do policial que não resiste e morre no local. Antes de fugir, Rozino atira contra a empresa.

A PM acreditava que o galã do mundo do crime voltaria ao tráfico e aguardou para armar uma emboscada, que terminou com a prisão do traficante em um estacionamento de um supermercado na zona oeste da capital.

Fonte: r7