Polícia prende homem acusado de estuprar e roubar mulher na Barra da Tijuca

O responsável pela ação, Emerson de Souza, o Choi, de 31 anos, está sendo procurado. A ocorrência está registrada na 16ª DP (Barra da Tijuca).

Image title

Policiais militares prenderam na noite desta sexta-feira um homem envolvido em um caso de estupro e assalto na Barra da Tijuca. Os crimes aconteceram na última terça-feira, às 23h, na Avenida das Américas, próximo ao Condomínio Riviera Dei Fiori. Higor Nunes Oliveira, de 22 anos, conhecido como Pirulito, é morador de rua e foi localizado por PMs no entorno do Barra Shopping após uma denúncia. O responsável pela ação, Emerson de Souza, o Choi, de 31 anos, está sendo procurado. A ocorrência está registrada na 16ª DP (Barra da Tijuca).

"Foram 48 horas de investigação e tivemos a ajuda efetiva da PM. Essa prisão é uma resposta importante para a vítima e, também, para a sociedade, porque se trata de um crime bárbaro e de pessoas perigosas. Vamos continuar nos empenhando na captura do foragido", informou o delegado titular da 16ª DP, Marcus Vinícius Braga.

Segundo o depoimento da vítima na delegacia, ela seguia para casa, por um caminho que faz todos os dias e com pouca iluminação, quando foi abordada por Emerson. Ele estava armado com uma faca e exigiu que ela entregasse a bolsa. A vítima alegou que não tinha dinheiro, já que havia sido assaltada uma semana antes. O bandido arrastou a mulher até o interior de uma praça e, ao notar que ela não portava nada de valor, gritou repetidas vezes que iria matá-la. Após as ameaças, o criminoso a violentou sexualmente e fugiu com sua bolsa.

A mulher contou, ainda, que antes de ser abusada avistou Pirulito, que ela conhece de vista das ruas, e gritou por ajuda, mas Emerson ordenou que ele fosse embora. Após o estupro, Pirulito se aproximou novamente e pediu para participar do abuso. Armado com a faca deixada por Choi, ele chegou a passar a mão nas partes íntimas da vítima, mas desistiu depois que ela ofereceu sacar dinheiro para que ele comprasse drogas. Os dois seguiram até a conveniência de um posto de combustíveis, próximo à praça, onde a vítima entrou sozinha e pediu ajuda a uma funcionária do estabelecimento. A mulher foi até o acusado e conseguiu convencê-lo de ir embora.

De acordo com os agentes, os dois envolvidos no crime já possuem passagem pela polícia. Emerson por porte de arma, e Pirulito por uso e porte de drogas. Ele vai responder, agora, por roubo e também por estupro. A polícia disse, ainda, que Pirulito é natural de Brasília, mas vive na rua, atualmente. Emerson é de Duque de Caxias, mas também já morou em outras regiões do Rio.



Fonte: O Globo