Polícia prende padre suspeito de abuso sexual de menores

Polícia prende padre suspeito de abuso sexual de menores

Adolescentes afirmam que sofreram assédio em comunidade religiosa

A polÍcia prendeu nesta terça-feira (3) o padre Anderson Risseto, no Morumbi, na Zona Sul de São Paulo. Ele é suspeito de estupro de menores na Comunidade Advento, uma entidade clandestina que abriga mais de 20 adolescentes. Questionado pelo Jornal Nacional, ele disse que não quer se manifestar.

Anderson Risseto é padre há seis anos e desde 2008 trabalha com assistência a jovens carentes. No ano passado, adolescentes que já haviam deixado a comunidade denunciaram abuso sexual. O Ministério Público mandou investigar.

"As denúncias são consistentes. Além disso, no mandado de busca cumprido nesta terça foram encontrados DVDs e material que confirma o que os jovens denunciaram", disse o delegado responsável pelo caso, Paul Henry Verduraz.

Um dos seis rapazes que fizeram as denúncias contou que, quando tinha 14 anos, foi chamado para ir ao quarto do padre, que estava nu. O jovem disse ainda que foi convencido a terminar um namoro. O padre dizia que tinha que purificá-lo e ameaçava: o rapaz só ficaria na comunidade se tivesse relação sexual com ele.

Em nota, a diocese de Campo Limpo informou que o padre Anderson deixou o trabalho em paróquias, ao pedir renúncia como pároco em março de 2010. No mês seguinte, a Comunidade Missionária Advento foi extinta por decreto pela diocese. Em junho deste ano, o padre foi suspenso, ficando impedido de exercer suas funções sacerdotais.

Fonte: G1