Polícia prende quadrilha com 34 quilos de crack e 30 quilos de maconha em Fortaleza

Em poder dos traficantes, a polícia encontrou cerca de R$ 30 mil em espécie

Policiais da Delegacia de Narc?ticos (Denarc) realizaram uma das maiores apreens?es de drogas j? registradas, este ano, no Cear?. A a??o aconteceu na localidade de Guaribas, no Munic?pio do Eus?bio (Regi?o Metropolitana de Fortaleza), onde sete pessoas, seis homens e uma mulher, foram detidas durante o cerco.

Trinta e quatro quilos de crack, 14 quilos de coca?na e aproximadamente 30 quilos de maconha foram encontrados com a quadrilha, al?m de cerca de R$ 30 mil em esp?cie.

No local, segundo a Pol?cia, funcionava um laborat?rio de fabrica??o de pedras de crack. At? o fim da noite passada, os sete detidos estavam sendo interrogados. A Pol?cia procurava descobrir a participa??o de cada um dos acusados na quadrilha. S? ent?o, iria decidir quem seria autuado em flagrante.

O delegado C?sar Wagner Maia Martins informou, por telefone, ao Di?rio do Nordeste, que esta seria, sem d?vidas, uma das maiores a?es daquela Especializada contra o tr?fico de drogas este ano. ?? poss?vel que, no decorrer da madrugada, fa?amos outras pris?es?, advertiu Martins.

Quadrilha

Os nomes das sete pessoas detidas n?o foram informados. ?Estamos iniciando os depoimentos e verificando quem realmente participava do grupo e qual sua participa??o dentro da quadrilha?, disse o titular da Denarc.

Segundo apurou a Pol?cia, a quadrilha utilizava a pasta de coca?na para transform?-la em pedras de crack. As pedras eram produzidas de diversos tamanhos. No laborat?rio, foram encontradas formas utilizadas para este fim.

A Pol?cia revelou ainda que n?o foram encontradas armas, mas, isto n?o significa que o bando n?o estivesse protegido por bandidos que podem integrar a quadrilha.

No local do ?estouro?, a Pol?cia apreendeu outros apetrechos usados pelos traficantes, entre os quais balan?as de precis?o e componentes qu?micos utilizados para a fabrica??o das pedras de crack.

J? os cerca de 34 quilos de maconha, localizados pela Denarc, podem ter sido produzidos em outro Estado e trazidos para abastecer ?bocas de fumo? na Capital e Munic?pios da Regi?o Metropolitana.

O cerco aos traficantes que agiam em grupo, no Eus?bio, foi montado no come?o da tarde de ontem. O trabalho s? terminou por volta das 20 horas, quando os inspetores conseguiram deter os sete suspeitos e localizar as drogas, dinheiro e o material utilizado no laborat?rio. Por volta das 21 horas, o grupo chegou ? sede da Superintend?ncia da Pol?cia Civil, no Centro, e foi encaminhado ? Denarc. Imediatamente, o delegado C?sar Wagner passou a interrogar os detidos.

Fonte: Diário do Nordeste, www.diariodonordeste.com.br