Polícia prende suspeito de matar seis jovens em Luziânia

A polícia já localizou dois corpos e tem informações de onde estaria um terceiro

A Polícia Civil de Goiás prendeu neste sábado um pedreiro de 40 anos que confessou ter matado seis jovens que estavam desaparecidos na cidade de Luziânia (56 km de Brasília) desde o fim do ano passado. Segundo informações do "Jornal Nacional", o pedreiro já havia cumprido pena pelo crime de pedofilia.

A polícia chegou até o homem depois que descobriu que um parente dele estava usando o celular de uma das vítimas. O pedreiro foi monitorado durante cerca de dez dias e preso na manhã deste sábado. Segundo a polícia, ele confessou que atraía os garotos em troca de dinheiro.

A polícia já localizou dois corpos e tem informações de onde estaria um terceiro. As buscas serão retomadas na manhã deste domingo (11).

Caso

A Polícia Civil de Goiás investigava o desaparecimento de seis rapazes, com idades entre 13 e 19 anos, moradores do mesmo bairro e de famílias pobres. O primeiro caso aconteceu no dia 30 de dezembro de 2009, quando Diego Alves Rodrigues, 13, não voltou para casa após a ida a uma oficina mecânica.

Depois disso, desapareceram Paulo Victor Vieira Lima, 16, George Rabelo dos Santos, 17, Divino Luiz Lopes da Silva, 16, e Flávio Augusto Fernandes dos Santos, 14. No dia 23 de janeiro, durante uma passeata de parentes de desaparecidos, chegou a notícia do desaparecimento de Márcio Luiz Lopes, 19.

Fonte: Folha Online, www.folha.com.br