Polícia prende em flagrante suspeito de roubar mulher que confundiu ator com um assaltante

Polícia prende em flagrante suspeito de roubar mulher que confundiu ator com um assaltante

Vinícius Romão de Souza ficou preso por engano durante duas semanas até vítima prestar novo depoimento e confessar ter se enganado no reconhecimento

A polícia prendeu em flagrante na noite desta quinta-feira um homem suspeito de ter roubado a copeira Dalva da Costa Santos, que anteriormente havia identificado o ator Vinícius Romão de Souza como assaltante. O suspeito foi identificado como Dione Mariano da Silva, de 24 anos. Ele tem passagens por furto e foi autuado por porte ilegal de arma, já que estava com um revólver quando foi encontrado pelos policiais. Dalva foi assaltada no Méier, Zona Norte do Rio.

Dione Mariano da Silva ainda não foi reconhecido pela copeira. Ele negou o crime e contou que mora na rua há três anos. Entretanto, o delegado responsável pelo caso ressalta a semelhança física entre o suspeito e Vinícius Romão como evidência. "Há uma suspeita muito grande pela semelhança física. A polícia recebeu denúncias de que o Dione praticava roubos e furtos na região do Grande Méier. A investigação vai continuar para comprovar se ele assaltou a copeira", afirmou o delegado Marcelo Ambrósio, da Delegacia de Todos os Santos. No ano passado, o suspeito ficou preso por um mês após furtar uma bicicleta. Ele confessou que é viciado em cocaína e usuário de maconha.

O ator e vendedor Vinícius Romão de Souza, de 26 anos, ficou preso por 16 dias na Cadeia Pública patrícia Acioli, em São Gonçalo, Região Metropolitana, depois de ter sido reconhecido como assaltante pela copeira após ela ser roubada. A mulher, porém, voltou atrás no depoimento e admitiu ter se confundido na identificação. O caso veio à tona quando amigos e familiares de Romão causaram comoção na web, afirmando que ele era inocente e que vestia roupas diferentes do suspeito descrito pela copeira como autor do roubo.

Após ser solto, Romão reclamou da postura da polícia ao prendê-lo e perdoou a copeira Dalva da Costa Santos. "Ela cometeu um erro. Pode acontecer com qualquer pessoa. Eu perdoo ela. Que Deus a ilumine. Que tudo dê certo na vida dela", disse emocionado em entrevista à Rádio Globo, momentos depois de deixar a prisão.

A Corregedoria da Polícia Civil do Rio vai investigar a conduta do policial Waldemiro Nunes, que efetuou a prisão do ator, e também do delegado Willian Lourenço Bezerra, que estava de plantão no dia em que Vinícius Romão foi preso.

Fonte: Globo.com