Polícia prende suspeitos de matar ex-comandante do exército militar

Policial militar é preso por suspeita de participar da morte do coronel Júlio Miguel Molina Dias

Três homens e uma mulher foram presos na manhã desta terça-feira, em Porto Alegre, suspeitos de participarem do homicídio do coronel reformado do Exército Júlio Miguel Molina Dias. Dois dos detidos são policiais militares. O coronel era ex-comandante do Destacamento de Operações Internas do Centro de Operações de Defesa Interna (DOI-CODI), órgão subordinado ao Exército durante a ditadura militar.


Polícia prende suspeitos de matar ex-comandante do exército

Na casa de um dos policiais presos, no bairro Vila Nova, na zona sul da cidade, agentes encontraram uma jaqueta e uma touca ninja que haviam sido utilizados em outro crime - um assalto a uma farmácia ocorrido neste ano. Cerca de 120 policiais civis e militares participaram da operação, que cumpriu 14 mandados de busca e apreensão e quatro de prisão. Três armas foram apreendidas, inclusive uma da PM, além de munição, celulares e computadores.

O coronel Júlio Miguel Molina Dias, 78 anos, foi morto no início de novembro, em frente à casa onde morava, no bairro Chácara das Pedras, zona norte de Porto Alegre. Na residência dele, a polícia encontrou documentos que indicam que o ex-deputado Rubens Paiva foi morto por agentes a mando do regime militar em 1971.

Fonte: Terra