Polícia procura acusado de praticar golpes milionários

Médicos e até um oficial do Corpo de Bombeiros alegam que não conseguiram escapar das artimanhas

Membros de um centro espírita, médicos e até um oficial do Corpo de Bombeiros alegam que não conseguiram escapar das artimanhas de Luiz Daniel Perissé, de 33 anos, denunciado pelo Ministério Público à Justiça por estelionato. Segundo a polícia, o golpe é estimado em mais de R$ 1 milhão. Na quinta-feira, policiais cumpriram um mandado de busca e apreensão na casa de Perissé e encontraram cópias de documentos que podem ser de outras supostas vítimas.

"Ele se aproximava das pessoas e ganhava a confiança delas até conseguir cheques em branco e outros documentos para praticar as fraudes", explicou o delegado João Luiz da Costa. Para a médica Raquel Nobre, o prejuízo pode chegar a R$ 500 mil. Segundo ela, Perissé se apresentava como dono de concessionária de veículos. "Passei meus dados a ele para comprar um carro, depois descobri que ele adquiriu em meu nome outros quatro, como um Audi", desabafou a médica.

Um oficial do Corpo de Bombeiros, que pediu para não ter a identidade revelada, também alega ser vítima do golpista. Ele registrou queixa contra o denunciado na Delegacia de Defraudações. De acordo com o militar, Perissé se apresentava como dono de uma construtora. Depois de mais de um ano de amizade, o intermediário negociou um apartamento de R$ 250 mil. O militar também teria emprestado R$ 45 mil ao acusado.

No últimos dois dias, seis pessoas alegando ser vítimas procuraram a 32ª DP. A polícia pretende ouvir mais oito pessoas.

Fonte: Terra, www.terra.com.br