Polícia Civil procura quatro integrantes da gangue das loiras

Mulheres de classe média alta são suspeitas de 50 sequestros-relâmpagos.

A Polícia Civil procura por quatro mulheres que integram uma quadrilha especializada em sequestros-relâmpagos em São Paulo, chamada de ?gangue das loiras?. Uma mulher apontada como a mandante dos crimes já foi presa. As outras quatro já tiveram a prisão preventiva decretada por formação de quadrilha.

As cinco mulheres são de classe média alta e são suspeitas de participação em pelo menos 50 crimes. Segundo a polícia, elas abordavam mulheres e idosas nas proximidades de estacionamentos e shoppings, conforme mostrou o Bom Dia São Paulo desta terça-feira (20).

De acordo com as investigações, a quadrilha agia desde 2008. Nesse período, é suspeita de ter cometido uma média de três roubos por semana. Os policiais da delegacia especializada em sequestro-relâmpago investigavam o grupo havia dois meses.

Em depoimento, a presa contou que entrou para o crime depois de conhecer um homem procurado pela policia por crimes de roubo a condomínios e sequestro-relâmpago. A mulher disse que foi recrutada por ele para selecionar as vítimas. O homem organizava os assaltos usando meninas de boa aparência para entrar nos condomínios, segundo a polícia. Ela disse ainda que o suspeito pedia para que as meninas usassem roupas e bonés semelhantes e de marcas, para que as vítimas, em caso de prisão, não soubessem identificá-las.

O ponto de encontro da ?gangue das loiras? era no bairro da Bela Vista, entre as ruas Manoel Dutra com Doutor Luis Barreto. Era onde que a quadrilha planejava as ações.

Fonte: G1