Polícia quer investigar orkut de jornal da USP

Delegada instaurou inquérito nesta segunda para identificar autores

A Polícia Civil de São Paulo deve pedir à Justiça a quebra dos sigilos de e-mail e do Orkut de ?O Parasita?, jornal produzido por alunos da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da USP. O pedido será feito pela Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi) nos próximos dias. A publicação distribuiu recentemente pela internet uma edição com um artigo que incitava a homofobia e violência contra gays.

O objetivo da Decradi é identificar e localizar os responsáveis pelo periódico eletrônico, que na sua edição de março/abril convocou estudantes do campus a jogar fezes em homossexuais. Em troca, o jornal oferecia de graça um convite para a tradicional "Festa Brega" do curso de farmácia.

A delegada da Decradi Margarette Barreto instaurou nesta segunda-feira (26) inquérito contra o jornal para apurar a suspeita de ele ter cometido incitação ao crime de injúria. Como a homofobia não é crime, caberá à Comissão Processante Especial da Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania do Estado de São Paulo investigar o caso. O órgão também recebeu a denúncia e deve abrir processo administrativo

Fonte: g1, www.g1.com.br