Policiais federais ameaçam fazer greve até 04 de janeiro

Os servidores pedem a saída do diretor geral da PF, Leandro Daiello.

Os agentes da Polícia Federal entraram ontem (18) em estado de greve, situação que deve perdurar até o dia 04 de janeiro. O anúncio foi feito em meio a uma manifestação na Superintendência local do órgão, na manhã de ontem. O presidente do Sindicato da categoria, Luiz Alberto da Silva, esclarece que diversas reivindicações estão em pauta.

?Primeiramente exigimos que o governo mantenha o orçamento anual da Polícia Federal, que vem sendo reduzido a cada ano. Também queremos a valorização e o reconhecimento das atribuições dos agentes, escrivães e papiloscopistas?, diz o sindicalista.

Além disso, os servidores pedem a saída do diretor geral da PF, Leandro Daiello. A categoria afirma que a gestão atual não vem angariando avanços concretos para os servidores. ?O atual diretor geral é muito omisso no que diz respeito à busca de melhorias para os policiais federais. Exigimos que ele saia do cargo e que seu posto seja ocupado por um membro do Ministério Público Federal, pelo menos até as eleições de 2014?. complementou Luiz Alberto.

As eleições, aliás, devem representar um marco decisivo para a PF em 2014, ano em que um calendário de mobilizações será colocado em prática. Até o mês de maio, os servidores farão paralisações e atos públicos periódicos. Depois disso, caso não haja uma resposta do governo, a categoria pode entrar em greve.

Fonte: Dowglas Lima