Policiais acusados pelo assassinato da engenheira vão a júri popular; veja

Eles ainda responderão por fraude processual por terem alterado o local do crime.

Os policiais militares acusados da morte da engenheira Patrícia Amieiro, em julho de 2008, vão a júri popular. O juiz Fabio Uchôa, da 1ª Vara Criminal, pronunciou os PMs Marcos Paulo Nogueira Maranhão e Willian Luis do Nascimento por tentativa de homicídio. Eles ainda responderão por fraude processual por terem alterado o local do crime. Os outros dois polociais, Fábio da Silveira Santana e Márcio Oliveira dos Santos, respondem apenas por fraude processual. A decisão de Uchôa foi divulgada nesta segunda-feira.





Os advogados dos policiais ainda podem entrar com um recurso contra a decisão do juiz de levar seus clientes a júri. Só depois dessa fase do processo é que poderá ser marcada a data do julgamento.

O caso

Na noite de 14 de junho de 2008, a engenheira Patrícia Amieiro Franco, que tinha 24 anos, desapareceu ao voltar de uma festa na Zona Sul para sua casa, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste. O carro de Patrícia foi encontrado dentro do Canal de Marapendi, na Barra. A perícia feita no veículo encontrou vestígios de tiros. Os quatro policiais suspeitos de envolvimento na morte de engenheira respondiam ainda por ocultação de cadáver, mas conseguiram se livrar da acusação após recurso no Tribunal de Justiça, em janeiro deste ano.

Fonte: r7