Policiais serão ouvidos sobre morte de menor em Teresina

Policiais serão ouvidos sobre morte de menor em Teresina

Informações da polícia apontam que, dos quatro, três já têm passagem pela polícia militar.

Está sendo investigada na Corregedoria Geral a morte do menor K.S. R, de 13 anos, envolvido no sequestro relâmpago da estudante universitária D.A.B.P, no bairro Ininga, na noite de ontem (27). Durante uma abordagem feita pelos policiais quatro menores começaram uma troca de tiros com a polícia, quando uma bala atingiu um dos menores envolvidos levando-o a óbito.

Os envolvidos foram avistados pela guarnição ao praticarem a tentativa de sequestro assumindo o controle do veículo, enquanto a vítima, não revelada pela polícia, estava sob ameaça com uma faca no pescoço. ?O objetivo deles era angariar recurso, não conseguindo, pegaram os seus objetos, deslocaram-se até um ponto de drogas e lá venderam os objetos?, disse o capitão Fábio Abreu. Outras informações apontam que ?os menores, ainda no carro da vítima, saíram em busca de outras possíveis vítimas?.

As buscas tiveram início quando familiares da mulher sequestrada estranharam a sua demora na volta para casa, foi quando acionaram a polícia.

?Os policiais foram conduzidos à corregedoria para prestação de esclarecimentos para instalação de inquérito policial militar. Toda a ação que, ?no nosso entendimento foi correta?, será averiguada. Não estamos aqui para retirar a vida de ninguém?, afirmou o coronel Sá Júnior. ?Durante a perseguição, iniciados os procedimentos de pedido de parada, eles não obedeceram, foi quando aconteceram os disparos?.

Informações da polícia apontam que, dos quatro, três já têm passagem pela polícia militar. Um deles foi preso portando arma de fogo. Tudo isso fez com que se chegasse à morte desse jovem. Todo operação policial que envolve homicídio tem que ser feito um relatório, cuja averiguação é de competência da corregedoria.

?A nossa orientação é que não haja vítimas, mas reagindo, há a nossa reação também?, encerra o coronel.

Fonte: Denison Duarte