Policiais suspeitos de extorsão e de atirar em jovem são presos no Rio de Janeiro

Segundo a PM, um dos policiais já havia sido preso

Estão presos administrativamente no 1º BPM (Estácio) os dois policiais militares que são suspeitos de extorquir dinheiro de uma jovem de 21 anos e atirar nela. A informação foi confirmada pela assessoria da Polícia Militar.

Segundo a PM, um dos policiais já havia sido preso. O outro foi detido às 22h do sábado (28), na casa de um parente, em Cosmos, na Zona Oeste do Rio.

A denúncia

Na tarde de sábado (28), o comandante do 1º BPM (Estácio), tenente-coronel César Tanner, confirmou que invesiga a denúncia de que os dois policiais militares atiraram contra uma jovem de 21 anos, na noite de sexta-feira (27), após extorsão, no Estácio, Zona Norte. O crime teria acontecido perto de uma estação do metrô.

Segundo o comandante, a vítima, cujo nome não foi revelado, contou que deixava o Morro de São Carlos, por volta das 22h, quando foi abordada pelos policiais do 1º BPM que estavam num carro. Ela conta que foi obrigada a entrar no veículo e teria sido forçada a dar dinheiro aos policiais em troca da liberdade.

A jovem disse que entregou os R$ 1,7 mil que tinha na bolsa. Em seguida, ainda de acordo com o tenente-coronel César Tanner, os dois policiais levaram a vítima até a Estrada das Paineiras, na Zona Norte. Lá, segundo ela, foi molestada sexualmente pelos PMs e baleada no rosto. Ferida, ela despencou numa ribanceira de cerca de nove metros.

?Ela (a vítima) fez o relato dela, a acusação aos policiais. Acusou de extorsão. Mas ela realmente foi baleada. Em função do que ela nos disse, eu fui ao hospital, ouvi o que ela tinha a dizer, com base nos dados e identificamos a viatura. Em seguida, ela reconheceu os PMs através de fotografias?, contou o comandante.

Os dois policiais fugiram em seguida, abandonando a jovem no local. A Polícia Militar informou que a vítima foi socorrida por um ciclista e depois levada para o Hospital Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca, Zona Oeste. De acordo com o tenente-coronel César Tanner, ela passa bem e já foi liberada.

Prisão

Em nota oficial, a Polícia Militar informou que o Comandante Geral da PM, Mário Sérgio de Brito Duarte, determinou ao tenente-coronel César Tanner que tomasse as medidas cabíveis. A Polícia Militar determinou a prisão administrativa dos dois policiais militares por 72 horas.

?Infelizmente tudo leva a mais um caso de desvio de conduta, mas como já dissemos antes, apuramos e ?cortamos a nossa própria carne?. O delegado já fez a perícia no local, e a viatura e as armas usadas pelos policiais também serão periciadas. Primeiro, vamos dar o direito de defesa aos dois PMs?, completou o comandante do 1º BPM.

Na Estrada das Paineiras, os investigadores encontraram as sandálias da jovem, marcas de sangue e uma cápsula de fuzil. O caso foi registrado na 6ª DP (Cidade Nova).

Leia a nota oficial da PM:

?A assessoria de imprensa esclarece que o Comandante Geral da Polícia Militar, Mário Sérgio de Brito Duarte, ao tomar conhecimento de ato criminoso envolvendo policiais militares do 1º Batalhão, determinou ao Comandante daquela Unidade, coronel César Taner, que tomasse as medidas de praxe para elucidar o fato, ocorrido às 22 horas da última sexta-feira (27/11) na Estação Estácio do Metrô, durante abordagem a uma mulher.

Fonte: g1, www.g1.com.br