Policial acusado de decapitar 2 empresários vai a júri

O policial será julgado por formação de quadrilha, homicídio triplamente qualificado

A Justiça de Minas Gerais determinou que o policial militar acusado de participar do assassinato e decapitação de dois empresários em abril de 2010 irá a júri popular. O caso aconteceu no bairro Sion, região centro-sul de Belo Horizonte.

De acordo com a denúncia, oito acusados sequestraram e extorquiram os empresários Rayder dos Santos Rodrigues, 38 anos, e Fabiano Ferreira Moura, 36 anos. Após saques e transferências de valores das contas das vítimas, o grupo os teria executado e levado os corpos para Nova Lima, região metropolitana da capital. Para dificultar a identificação, os dois foram decapitados e tiveram as extremidades dos dedos cortadas. De acordo com o laudo, uma vítima morreu devido a uma hemorragia interna, enquanto outra sofreu asfixia.

O policial será julgado por formação de quadrilha, homicídio triplamente qualificado (crueldade, com dificuldade de defesa para as vítimas e tentativa de, com o assassinato, tornar impunes os demais crimes), extorsão mediante sequestro, destruição e ocultação de cadáver, todos cometidos em duplicidade.O réu vai aguardar o julgamento na prisão, pois está preso preventivamente no 41º Batalhão da PM de Belo Horizonte.

Fonte: Terra, www.terra.com.br